quinta-feira, 25 de março de 2010

PROSSIGO? AVANÇO?

Estava a ler uma conhecida passagem da carta de Paulo aos crentes de Filipos, escrita a uma gente tão diferente, numa cultura completamente alheia a tudo o que vivemos hoje neste mundo ocidental e mais uma vez, fico estupefacta diante do poder da Palavra inspirada e da verdade revelada: PROSSIGO. AVANÇO. PROSSIGO. ANDEMOS.
É como se o homem tivesse a noção nítida que ao imprimir um certo movimento à sua carreira, uma certa velocidade à sua caminhada, não houvesse maneira de pará-la, sob risco de acontecer algo grave e perigoso.
Encontro gente que acha que já alcançou a meta, que já atingiu o clímax da sabedoria e do conhecimento, que já pode sentar-se à sombra e dar conselho aos outros, que já pode reformar-se da vida e gozar dos resultados de algum esforço...nada disso vejo neste apóstolo-atleta. O homem não tinha o descanso, nem a paragem no seu horizonte, mas prosseguia. Não sabia tudo, mas avançava para o desconhecido, andava na luz do que já entendia, para prosseguir outra vez para um alvo que sempre o norteou e do qual não podia despregar o seu olhar: o conhecimento de Deus, a soberana vocação de Deus.
Hoje acordei com vontade de parar. Há um misto de angústia e de inquietação pelo futuro. Seria tão mais confortável trocar as botas de marcha pelos chinelos macios! Parece que já não há muito lugar para mim num mundo onde são os mais novos que fazem coisas, criam novo.
Mas de repente dou comigo a ler: “prossigo...avanço... prossigo...ando...não cheguei ainda, não alcancei “... E dentro de mim faz-se luz. A viagem não tem a ver com o que faço, mas com o que alcanço, não é sobre performance, mas sobre vocação. Não se trata de mim, mas Dele, que me perseguiu, que me alcançou também e que tem uma meta definida para a minha vida. Fico envergonhada pelo desejo de desistência. Como, se ainda não O conheço? Como, se ainda não entendi todo o poder da Sua ressurreição? Como, se ainda não vislumbrei o que é a comunhão dos Seus sofrimentos?
A estrada ainda é longa... O melhor é avançar.

4 comentários:

  1. Obrigado Sarah pelo animo. "para Ele são todas as coisas."

    ResponderEliminar
  2. Gosto, e nos dá força também para prosseguir. Obrigado

    ResponderEliminar
  3. gostei muito deste teu comentário, és uma benção mana!

    ResponderEliminar
  4. Ontem à noite num culto senti assim também. Não quero desistir, não quero parar, não me quero deixar vencer pelo cansaço. Quero prosseguir e melhorar, trazer de volta a paixão de servir a Deus a todo o custo. Obrigada por compartilhar. Beijinho.

    ResponderEliminar