quarta-feira, 3 de março de 2010

SPRING CLEANING

Este começo de ano tem sido muito duro. Tantas tragédias, mortes, desastres naturais, uma lista de dor que não tem fim. Além disso, o tempo frio, chuvoso, cinzento e húmido, produz um desconforto a que não nos habituamos, visto termos o sol e o céu azul dentro das nossas veias.

Mas hoje, tive uma surpresa. Elas já chegaram! As andorinhas! No canto da minha varando o corrupio é imenso. Nem queria acreditar quando ouvi o chilrear das ditas. Vieram, mesmo com chuva? perguntei-me, para depois me lembrar que elas têm dentro delas um relógio (que não é de sol!) que não falha – o da natureza em transformação.

Daqui a umas longas semanas, faça chuva ou sol, haverá uns biquitos abertos à espera de comida. Pai e mãe andorinha voarão sem descanso para saciar o apetite voraz dos filhotes...

E lembrei-me do que diz a Palavra de Deus: que ficamos sem desculpa quando olhamos a natureza, as coisas criadas, e não entendemos através delas as espirituais. “Eis que faço...novo” é o slogan de um Deus que ama sem fim, que cuida desveladamente e que está pronto a renovar. Coisas velhas, desbotadas, sem sabor, sem propósito na nossa vida, Ele quer mudar através de uma primavera cheia de força.

Dei comigo a fazer um “spring cleaning” à minha alma, a renovar os meus propósitos, a tirar o pó das promessas recebidas há muito e que ainda não se cumpriram, a colocar sementes novas nos vasos do meu pensamento para que brotem flores de cor diferente... Quero que a primavera de Deus chegue e encha o meu ser, a minha casa, de novas fragrâncias. Quero abrir as portas e deixar que outros se sentem no chão lavado da minha vida e encontrem descanso e aconchego...

O inverno está a terminar! A primavera está á porta!

1 comentário:

  1. Sarah, quero ir a sua casa para ver as tais andorinhas, fiquei com curiosidade de as conhecer. Motivei-me ao ler o seu texto. Obrigado!

    ResponderEliminar