quinta-feira, 5 de agosto de 2010

LENTES NOVAS

Mudei as lentes dos meus óculos. São muito especiais, completamente diferentes em cada olho, muito caras... Qualquer pessoa que se atreva a colocar os meus óculos, apanha um susto...ou seja, não consegue ver absolutamente nada...
Significa isto, que a minha visão é diferente das pessoas que me rodeiam, mesmo dos que me são próximos. Quer dizer também que se eu não usar estas lentes, estou sujeita a não ver nada, ou quase nada...
Que bom que temos esta possibilidade de corrigir a nossa visão, de torná-la mais nítida e mais clara. Estava a pensar no que diz a Palavra de Deus que “sem visão o povo perece”. Já ouvi muitas coisas sobre o assunto, mas a Palavra, para fazer sentido para mim, tenho que encarná-la. E porque as coisas espirituais se discernem pelas naturais, aí estou eu a colocar umas lentes no meu espírito. Sim, porque algures, ao longo do caminho, os meus olhos foram enfraquecendo, criando insuficiências, perdendo capacidades (os espirituais também!) Preciso de lentes! Rápido, porque sem visão, posso perecer, acabar perdendo-me e deixar de ver o alvo que Deus tem para mim.
Consulta urgente ao divino oftalmologista! Os evangelhos têm imensos encontros do Filho de Deus com gente cega, de vista cansada, míopes. Para cada um deles, o Cristo de Deus fez uma receita diferente, mas solucionou o seu problema. E o meu?
Aqui estou eu, Senhor. Preciso de umas gotas de colírio, para descongestionar uns olhos cansados de lágrimas e da poeira da vida. Preciso de umas lentes que me façam ver o que tens para mim, sem me enganar e sem me confundir. Necessito limpar estas lentes, muitas vezes, com o poder real da tua Palavra. Tenho que usá-las quando viajo, trabalho, leio, converso... Deixa que eu veja o mundo lindo que criaste, como saiu das Tuas mãos...permite que eu veja os homens à minha volta, não com a minha visão distorcida e doente, mas como Tu mesmo os vês... não permitas que confunda as cores da vida. “Senhor , eu quero ver”! (Mar 10:51)

Sem comentários:

Enviar um comentário