quinta-feira, 7 de abril de 2011

AINDA HÁ BÁLSAMO

Há momentos na vida de um indivíduo, de uma colectividade e até de uma nação, em que temos que perder um bocadinho o orgulho e pedir ajuda aos amigos, familiares e outros. A razão porque chegámos a esse estado de coisas é variada e discutível, ou seja, muitas vezes são as decisões erradas que levam alguém a cair num buraco sem fundo. E daí? Deixa-se a pessoa no buraco? Não se ajuda, só porque as decisões foram mal tomadas?
Eu disse que era discutível... Proibimos um filho de levar a sua bicicleta para um caminho que sabemos ser perigoso. A criança cai, esfola-se e parte a bicicleta. Decisão errada do filho. Como tal, mesmo que grite e chore de dor e pena, ficamos na nossa e não ajudamos, não fazemos o curativo, nem mandamos arranjar a bicicleta? Ora façam-me o favor!
Vejo isso, vezes sem conta, no meio de um povo que se diz ser de Deus. O irmão errou, pecou, meteu-se no buraco...agora “fica aí para aprender, porque só ajudamos pessoas que não se metem em trabalhos”. Tenho alguma dificuldade em engolir esta atitude. À luz do conhecimento de um Deus que é Pai, não consigo entender.
Lembrei-me de um lamento de Jeová em relação ao Seu povo “Estou quebrantado pela ferida da filha do meu povo...ainda há bálsamo em Gileade!” (Jer 8:21,22) Nação mais provocadora, obstinada, orgulhosa e esquizofrénica não havia. E no entanto, Deus estava ali a oferecer ajuda, a levá-la a um momento de “arrepiar caminho”, a um instante de arrependimento e contrição, a dar bálsamo único e especial, como não havia em nenhum outro lugar...
São as nossas atitudes, essas sim, de orgulho farisaico, que impedem que as pessoas se arrependam das decisões erradas, das posições teimosas e muitas vezes da volta para Deus.
O povo diz “faz o bem, não olhes a quem”. Verdade da alma genuína. Teologia da misericórdia em expoente máximo!
Quero lá saber se erraram por isto ou por aquilo, quero é que saiam do abismo, que se salvem, que tenha mais uma oportunidade e que vejam a luz! Quero é ser a portadora do bálsamo.

1 comentário:

  1. Bela mensagem Sarah! Concordo em absoluto.
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar