terça-feira, 10 de maio de 2011

ETERNO - Por Arlete Castro

Andei em busca do Eterno

estive em tantos lugares

ergui altares, andei errante

vivi a vida num rompante

e encontrei o Querer que me disse:

que o lugar do Eterno não era ali


Busquei em grandes cidades

na correria dos dias,

nas línguas que aprendia,

nas emoções que vivia

na coragem que sentia,

nos talentos, na sabedoria...

e encontrei o Sábio que me disse:

que o lugar do Eterno não era ali


Busquei nos rios, nos mares

nas cores que enfeitam a terra

no céu que empresta Luz,

no brilho que seduz,

nas estações definidas

no verde musgo paisagem

nas casas brancas... miragem.

e encontrei o Belo que me disse

que o lugar do Eterno não era ali


Busquei na letra escondida

nas frases que se formavam

nos pensamentos que chegavam

na junção das palavras...poesia

nos romances que criei,

nos poemas e histórias que inventei

e encontrei a Poesia que me disse:

que o lugar do eterno não era ali


Busquei no homem que amei

nos filhos que gerei,

nos amigos que encontrei

nos relacionamentos saudáveis,

na comunhão

no colo de minha mãe,

no abraço de meu pai

na amizade do meu irmão

e encontrei a Segurança que me disse:

que o lugar do Eterno não era ali


Busquei nos templos,

nas relíquias,

nas imagens de adoração

no ritual aprendido

no ensino, na prática,

no desejo de perfeição

Nos altares da vida,

no homem intercessão...

e encontrei o Sagrado que me disse:

que o lugar do Eterno não era ali.


E então cansei de tanto buscar

pois o lugar do Eterno

era impossível de achar

fiquei assim em silêncio

sem palavra sem chão

quando senti de leve

um toque de paixão

foi então que percebi

que o Eterno que eu buscava

estivera sempre ali.

deu-me querer, consagração

segurança, aceitação

esculpiu o belo ao meu redor

fez da minha letra poesia

do aprender sabedoria

e veio viver eternamente

dentro do meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário