quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

BOM-HUMOR


O homem foi feito para a felicidade. Por isso o bom-humor deve fazer parte essencial dessa felicidade.
Se formos ao dicionário de língua portuguesa, bom-humor quer dizer: agrado, alegria, contentamento, entusiasmo, jovialidade, júbilo, prazer. Alguém disse que“O bom humor espalha mais felicidade que todas as riquezas do mundo. Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança e de esperar o melhor e não o pior”.
Há alguns anos, afirmar que existia uma vinculação directa entre o humor e a boa saúde, era quase uma heresia para a ciência. Hoje em dia, a medicina em geral e a psiquiatria em particular, estudam muito a importância do bom humor, dos bons sentimentos e da afectividade sádia na qualidade de vida e na saúde global da pessoa. Li um artigo num site sobre saúde, acerca da terapia do Bom-humor. Dizia que: “Esquadrões de palhaços, têm invadido os hospitais de todo o mundo, para ajudarem no tratamento de doenças, principalmente entre as crianças. Esta experiência foi levada aos cinemas pelo actor Robin Williams que interpretou o papel de um médico que resolve contestar os ensinamentos dos professores e utiliza fortes doses de humor para auxiliar no tratamento dos seus pacientes, preocupando-se assim tanto com a pessoa como com a doença.”
O que é certo é que esta história, na vida real, inspirou uma série de trabalhos voltados para esta temática, concluindo os pesquisadores que o humor melhora o prognóstico e o tempo de internamento dos doentes. Com certeza as ouvintes já ouviram
falar dos médicos da alegria. Pois é baseado neste conceito que o bom humor produz nas crianças doentes mais resistência e mais imunidade às doenças, que os médicos utilizam este recurso tão fantástico.
Já agora deixe-me dizer-lhe que estes médicos não inventaram nada...
Há muitos séculos, a Palavra de Deus, a Bíblia, já nos indicava que a alegria faz bem aos nossos ossos, imagine.
Há pessoas que dizem “mas a minha vida é muito triste, não tenho razões para rir”, mas não é bem assim. Há sempre alguma coisa que pode trazer um sorriso ao nosso rosto. Um dia destes estava sentada num certo lugar, cansada de esperar por algumas pessoas. Cansada e quase furiosa, quando dei por mim a observar uma criança que brincava e fazia as suas tropelias. De repente senti um sorriso a iluminar o meu rosto. Só de olhar para aquele menino, fiquei feliz. Quando os meus amigos chegaram, em vez de reclamar, queria contar-lhes as peripécias daquela criança encantadora.
Por isso, abra o seu coração para o mundo lindo que Deus criou, para o azul do céu (e que azul!), para os pássaros, para as estrelas, as flores e as árvores das matas. Olhe com olhos de ver o que se passa à sua volta e descobrirá, que há muito sorriso escondido na sua alma.
Só mais uma história: Alguém junto a mim lastimava-se sobre a perda da sua mãe e como isso a tinha afectado, de tal maneira que, ainda hoje, passados tantos anos, não podia falar dela. Surpreendi a pessoa ao dizer-lhe que cada vez que me lembro da minha mãe, só consigo sorrir, ao pensar nas coisas engraçadas que dizia, nas expressões de bom-humor que tinha, porque ela era uma mulher cheia de esperança, apesar de ter vivido num mundo difícil e apertado. Mas via alegria em tudo. Via a vida sorrindo...
Deixe hoje Deus tocar na sua alma com o toque da alegria.Permita que utilize na sua dor uma técnica que só Ele possui: mudar o luto em dança, cinzas em grinalda, tristeza em óleo de alegria.
Lindo não é? Deus pode e quer fazer isso consigo. Hoje ainda.

Sem comentários:

Enviar um comentário