quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

UMA CARTA ANÓNIMA


Estou lendo devagar...muito devagar, a carta aos Hebreus no Novo Testamento. Quanto mais leio, mais me espanto. Que profundidade, que avisos (seis!) que não podem ser ignorados e que perigos espreitam o nosso caminhar com Deus....
Mas o que mais me encanta é que temos UM com um nome maior, SUPERIOR aos os anjos, um sumo sacerdote MAIOR, a palavra FINAL de Deus para a raça humana, SENHOR da história, DIVINO, HERDEIRO completo...acessível a cada um de nós, pecadores, falhos e desobedientes.
A carta é anónima. Há diferentes sugestões sobre o seu autor, mas que importa, se a primitiva Igreja a recebeu, guardou, seguiu e ajuntou ao canon sagrado? Há quem afirme que foi escrita por Paulo, outros que pode ter sido Pedro e ainda quem alvitre o nome de Priscila...o interessante é que foi escrita aos crentes que passavam perseguição e desânimo.. E é por isso que temos que ir, devagar, bem devagar...porque afinal é para nós também.
Uma das particularidades dos primeiros capítulos é que a carta foi escrita ainda no tempo em que o Templo em Jerusalém estava de pé.E pergunto, o que aconteceu ao véu que foi rasgado de alto abaixo (Mat 27:51)? Ou foi emendado outra vez ou substituido. A velha adoração foi continuada, como se Jesus não tivesse morrido na cruz!
Jesus tinha dito que o Templo seria destruido...e lá estava ele, de "pedra e cal". Será que Jesus se enganou? O autor diz que o nosso Sumo sacerdote está agora no céu, não importa se o velho culto continua de pé. A obra de Cristo é perfeita e completa, não interessa se os velhos cultos ressuscitam, se as velhas cerimónias voltam a repetir-se. O que Ele fez, está consumado!
Traz-me alegria pensar nisso, saber que ELE É!
Alguém dirá: mas os "outros" também são. São por um tempo, durante uma moda, permanecem enquanto têm público, são populares enquanto o altar tem flores, mas ELE É. Ontem, Hoje, Eternamente!
PS. Já agora, o Templo foi mesmo destruido. No ano 70AD.

Sem comentários:

Enviar um comentário