quinta-feira, 5 de abril de 2012

MANHÃ DE RESSURREIÇÃO


Sabemos o que aconteceu. Chegadas ao jardim onde o Senhor tinha sido sepultado,as mulheres viram o sepulcro aberto, a pedra da entrada removida. Foram dar a notícia incrível aos discípulos, fechados numa sala com medo do que poderia suceder-lhes. Dois deles correram para o sepulcro e verificaram que o corpo do Senhor realmente não estava lá, que as ligaduras que O tinham enrolado estavam no chão e que o pano que lhe tapara a cabeça estava dobrado a um lado. E creram, diz João no seu evangelho.
Mas Maria Madalena ficou cá fora, sozinha a chorar. O seu choro agora não é apenas de dor, mas de impotência, de frustração, de raiva até, porque não sabe onde está o corpo de Jesus. E é aí que o Senhor ressuscitado, por trás dela lhe fala e lhe pergunta: Mulher porque choras? Quem procuras?
Depois de se ter dado a conhecer, Jesus entrega uma missão a Maria Madalena: “Vai e conta aos meus irmãos que eu volto para meu Pai e vosso Pai, para o meu Deus e vosso Deus”.
E ela foi.
Muitas das mulheres que nos lêem, têm lágrimas no coração, na garganta, correndo dos olhos. A vida, as circunstâncias, são adversas. A esperança parece a luz trémula de uma vela. As famílias desmoronam-se, os filhos rebelam-se, o dinheiro desaparece, a saúde fica mais frágil, a alegria de viver é um bem que se extingue. São capazes de identificar-se com Maria Madalena.
Mas olhe, seque as suas lágrimas. Jesus Cristo ressuscitado tem um recado para si: “Maria, Fátinha, Marta, Zita, Fernanda, Madalena, Paula, Lidia, Gabriela: "Porque choras? Olha para mim”, diz Jesus. “Eu tenho uma missão mais alta, mais elevada, mais transcendente que todas as tuas amarguras: Vai e conta que eu estou vivo, que vou para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”.
Maria Madalena não tirou um curso para dar esta mensagem; não escreveu num papel o que ia dizer; não ensaiou pelo caminho como diria o recado, simplesmente deu a mensagem.
Olhe o tamanho da mensagem que ela deu: “Eu vi o Senhor! Ele falou comigo! Ele está vivo!”
Mulher deste século XXI, era da sofisticação, da alta tecnologia, da ciência e da pesquisa avançada: a mensagem é a mesma: Vai conta que O viste, que Ele falou contigo, que Ele transformou a tua vida, que Ele restaurou o teu casamento, que Cristo consolou a tua dor; que Jesus trouxe o teu filho de volta a casa; que Ele curou a tua doença!
As dores da alma das mulheres deste século doem tal e qual como doía a alma de Maria Madalena. Como ela, levanta-te hoje das tuas lágrimas, do teu projecto de vida desfeito e conta aos outros a maior, a mais bela, a mais sublime, a mais brutal e espectacular de todas as mensagens: EU VI O SENHOR, ELE ESTÁ VIVO E FALOU COMIGO!
Não tens mais desculpa. Já viste que é simples, já entendeste que é a tua missão na vida: IR E CONTAR AOS OUTROS...
O que vais fazer?

Sem comentários:

Enviar um comentário