quinta-feira, 7 de junho de 2012

CORVOS



À partida não são assim muito bonitos... mas os cientistas concluem que são umas aves muito ineligentes. Reconhecem rostos, têm maneiras únicas de arranjar alimentos e até fazem "instrumentos de trabalho" para apanhar a comida que precisam!
Antes que a ciência chegasse a esta conclusão, já Jeová  Provisão sabia disto. Elias está sentado junto de um ribeiro, com água corrente para beber, quando a seca avassala a nação. Mas um profeta não se alimenta só de água. Mas os corvos negros já receberam a ordem divina de deixar a comida junto de um homem junto ao ribeiro. E aí veem as aves negras, trazendo no bico pão e carne. E fazem-no diariamente, já que no seu cérebro pequeno mas único, algo lhes diz que aquele homem é  de confiança.
Como o meu Deus é grande! Como pode utilizar seja o que for para o nosso bem! Às vezes esquecemos como Ele conhece os pássaros...quando foi Ele que os criou.
No grito de um corvo, Ele pode trazer-nos uma mensagem de esperança e de fartura! 

Sem comentários:

Enviar um comentário