sábado, 14 de julho de 2012

DESARRUMAÇÃO

Já entrou numa casa completamente desarrumada? Daquelas onde nem sabemos onde nos sentar ou para que lado nos virar se precisamos de apanhar alguma coisa? Pois, é uma sensação terrível. Mas para as pessoas que lá vivem é natural: tiram daqui, põem acolá, empurram isto, mudam mais aquilo e...vai andando. Mas não sei se já teve a experiência de entrar numa, onde a sala está muito bonita, mas se precisamos ir à cozinha, à entrada, temos uma visão de caos... Quando era mais jovem, esta situação dava-me ganas de começar numa ponta e acabar na outra, mas hoje, descubro que as pessoas habituaram-se a viver assim e por isso, a minha ajuda seria inútil.

 Sei que a nossa “casa”, o nosso ser, também acumula tralha. E de tanto acumular, retiramos dela a ordem, a beleza. Estava a meditar sobre isto e resolvi fazer uma inspecção à minha alma. Eu sei onde está a desarrumação. Tenho noção onde se esconde o pó e a sujeira. A sorte é que tenho Alguém ao meu lado, pronto, ao mais leve gesto da minha parte, para limpar, deitar fora, transformar e até restaurar algumas coisas que podem parecer que já nada valem.
Este tempo de lazer e férias é um óptimo momento para essa introspecção. No sossego de um dia de praia, num passeio pela montanha, no amanhecer ou entardecer de um lugar de beleza e quietude, permitamos que o Espírito Santo ilumine as áreas da nossa vida onde não estamos confortáveis, se alguém se lembrar de espreitar. Ele é capaz de mudar a mobília, colocar peças novas no lugar das debotadas e flores frescas, muitas flores, nos jarrões de flores plásticas, cheias de pó!
Ele é um Amigo, que não gosta que fiquemos mal...e continua a ter vontade de limpar! Assim o permitamos.

Sem comentários:

Enviar um comentário