quinta-feira, 13 de setembro de 2012

DIFERENTES

Estava a olhar para uma foto das minhas lindas netas e a pensar com os meus botões como é possível que quatro pessoas (cada par delas tem a mesma mãe e o mesmo pai!!) sejam tão absolutamente diferentes. O que move uma não tem qualquer interesse para as outras. O que faz uma delas sonhar, provoca sorrisos incrédulos nas outras. O que pensam ser no futuro...ui, aí a diferença estica muito!
E é nestas diferenças tão marcantes que encontro o encanto de amá-las. Bem tentam saber de qual gosto mais, mas como é possível descobrir isso, se as amo exactamente porque as suas diferenças fazem delas pessoas tão únicas?

Imagino o meu Pai celestial, a rir das palavras de um dos seus filhos, a ficar admirado com a sabedoria deste, a estender a Sua enorme paciência para a carolice de outro, a pegar naquele ao colo, porque é tão carente...e no entanto, o Seu amor é o mesmo,incondicional e imenso.

Que esse amor seja um exemplo na nossa vida, para amar e aceitar os que estão à nossa volta, apesar das suas diferenças. Aceitar, quer dizer “abrir os braços para receber”. Eu quero amar assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário