quinta-feira, 25 de outubro de 2012

AUSÊNCIA


Eu sei. Estou em falta, pois. Já não escrevo há muito tempo. Mas a disposição tem estado em baixa, devido aos problemas da minha coluna. É difícil estar sentada, não posso estar em pé...Deitada? Odeio.  Isto vai passar. Tudo passa, afinal!
Enquanto o Outono se instala e chama em surdina o Inverno, a vida continua sem muitas mudanças bruscas, a não ser o que se vai ouvindo nas notícias que, a dar crédito a tudo o que dizem, não temos saída nos anos mais próximos.
Não sei se é da chuva, do céu cinzento, da  trovoada, mas nestes dias é mais fácil acreditar no que nos contam de mal. Quando o sol brilha e o azul do céu convida a dar um grito de liberdade, não há politico nem treinador de futebol que nos tire a alegria. 
Mas a minha vida não pode ser conduzida por este ou aquele acontecimento, por este ou aqueloutro desgosto. O meu viver está absolutamente guardado, protegido, sujeito a uma vontade que é soberana e á qual me rendi sem nenhum problema - Deus. Sem Ele seria um astro sem órbita, uma onda sem praia, um pássaro sem ar que o sustente.
 
 
Com dor ou sem ela, vivo Nele e para Ele. No Outono e na Primavera. Mesmo quando eu aqui não escrever nada...não se assustem, estou nas Suas mãos!

Sem comentários:

Enviar um comentário