quinta-feira, 27 de setembro de 2012

EUzinha

A guerra a acabar e eu a nascer! Meu pai contava que havia muita pobreza e fome, mas olhe que a mim, criancinha que berrava sem parar, nunca faltou comidinha.


Há quem diga que no bibebron, os meus pais misturaram com o leite, muito da bendita Palavra de Deus, porque ainda hoje ela é o meu bem mais precioso, o meu alimento principal e fonte de vida.

Cresci para comandar mais 5 irmãos, que vieram logo atrás de mim com poucas diferenças. Cada um deles com dons e capacidades únicas, faziam de nós uma família especial. Num ambiente de grandes necessidades, aprendemos a apreciar as coisas pequenas a que os outros nem davam valor. Quer que eu conte um episódio para entender melhor? Ora aí vai: Os meus pais não tinham dinheiro para comprar sapatos a todos no Natal. Era importante ir à festinha da igreja cantar e louvar, mas com sapato novo... Pois naquele ano um amigo veio da Suécia e resolveu pegar no rebanho dos seis maninhos e comprar sapatos para todos! A nossa mãe foi aconchegar-nos à noite, mas entre os lençóis, encostados ao rosto de cada um, havia um par de sapatos novos.

Cresci amando a igreja de Jesus Cristo, respeitando os homens que Deus levantara para fazer a sua obra. Por isso hoje é-me difícil engolir alguns que nunca deram nem sacrificaram nada pelos outros e se arvoram em donos de uma verdade que não conseguem provar com a sua vida. Aprendi o dom do perdão depois da queda, o choro da alegria depois de uma conversão milagrosa.

Casei com um homem maravilhoso. Era o mais bonito do pedaço, mas era meu! Passados 45 anos ainda sou dele e ele ainda é meu! Dos dois rebentos que Deus nos deu, nasceram as 4 mais lindas raparigas. Quem não acredita só tem que procurar por aí umas fotos delas.

Sirvo um Deus que apesar da minha pequenez (1.56m) e de pertencer a um Portugal pequeno e aos olhos de muitos, insignificante, no Seu divino conhecimento resolveu enviar este pequeno embrulho pelo mundo fora, ministrando e ensinando a Sua Palavra, empurrando todos os que desejam para os braços de um Pai que nunca desiste e que tem bitolas diferentes do resto da humanidade.
Amo a Deus mas amo as pessoas. Não sei nada, mas Ele ensina-me tudo. A minha vida dava um belo romance, mas não vou escrevê-la. Já há muitos por aí a escrever histórias...

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

A CHAVE

Resolvi que hoje era um belo dia para procurar uns cadernos guardados há muito tempo num armário do meu sótão. Abri a caixa onde guardo as chaves que não estão a ser usadas todos os dias. Procurei e peguei na que me pareceu ser a do tal armário. Não, a chave não entrou. Tornei a descer a escada para procurar outra vez, mas decidi que o melhor era levar a caixa e experimentar todas até encontrar a certa. Como sempre, foi a última chave, quando já quase tinha perdido a esperança! 



Já lhe aconteceu tentar abrir uma porta com a chave errada? (Uma pergunta ainda mais difícil, já tentou abrir a porta de um carro que não é seu?)

Chaves são instrumentos fantásticos que, como tudo, evoluíram com o tempo. Estamos na era digital e até aí, usamos “chaves”. E nada acontece, se não usarmos a que é correcta!

Às vezes, achamos que as decisões que acabamos de tomar nos vão abrir determinadas portas, mas não. Outras vezes experimentamos várias formas de abrir um caminho, mas parece que está hermeticamente fechado. Tudo porque não usámos a chave certa. A escolha da mesma, não pode ser feita a correr, sem ponderação e algum discernimento.
Não se precipite. Pense com a razão e com o coração. E por fim, faça uma oração a Deus, que gosta de nos dar sabedoria.


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

VERMELHO



É a cor da emoção, da vitalidade e da autoridade, por estar ligada à beleza física, à sensualidade. 



Vermelho deriva do latim vermis, “verme, pequeno animal”, e tem relação com a época em que se fazia a extração do pigmento vermelho dos moluscos.

O vermelho é a cor mais quente, ativa e estimulante. Demonstra força de vontade, conquista, liderança e senso de auto-estima. Simboliza: perigo, fogo, sangue, paixão, destruição, raiva, guerra, combate e conquista; cor de aproximação e encontro.

O vermelho é uma cor essencialmente quente, transbordante de vida e de agitação.

Não esqueça nunca que a sua entrada à presença de Deus, não foi comprada com o branco da paz, mas com o puro sangue do Senhor Jesus Cristo. No livro de Apocalipse diz que as Suas vestes estão tingidas desse vermelho...Cor de vitória!


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

DIFERENTES

Estava a olhar para uma foto das minhas lindas netas e a pensar com os meus botões como é possível que quatro pessoas (cada par delas tem a mesma mãe e o mesmo pai!!) sejam tão absolutamente diferentes. O que move uma não tem qualquer interesse para as outras. O que faz uma delas sonhar, provoca sorrisos incrédulos nas outras. O que pensam ser no futuro...ui, aí a diferença estica muito!
E é nestas diferenças tão marcantes que encontro o encanto de amá-las. Bem tentam saber de qual gosto mais, mas como é possível descobrir isso, se as amo exactamente porque as suas diferenças fazem delas pessoas tão únicas?

Imagino o meu Pai celestial, a rir das palavras de um dos seus filhos, a ficar admirado com a sabedoria deste, a estender a Sua enorme paciência para a carolice de outro, a pegar naquele ao colo, porque é tão carente...e no entanto, o Seu amor é o mesmo,incondicional e imenso.

Que esse amor seja um exemplo na nossa vida, para amar e aceitar os que estão à nossa volta, apesar das suas diferenças. Aceitar, quer dizer “abrir os braços para receber”. Eu quero amar assim.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

EXTREME MAKEOVER (QUERIDO, MUDEI A CASA!)


Já viu o programa, claro. Eles estão mesmo determinados a mudar aquela casa, suja, arruinada, infectada e imprópria. Estão decididos a transformar uma casa ou divisão da mesma, num lugar cheio de beleza e de luz, onde antes havia paredes escuras, mobiliário inadequado, pobreza...

A parte mais fascinante do processo, para mim, é vê-los deitar tudo abaixo! Destruição completa e extrema. No caso de uma divisão, vê-los partir paredes, abrir corredores e deitar fora todo aquele lixo, é realmente curioso. Quando se trata de uma casa  inteira, aí sim, a destruição é mesmo total. Tudo tem que desaparecer para dar lugar a uma construção nova.

Lendo a Palavra de Deus, sou também incentivada a destruir, a deitar abaixo, a demolir. E ai surge a questão: onde vou encontrar força para tal?

Paulo, o apóstolo, escrevendo aos crentes de Corinto, gente cheia de conhecimento, de filosofias e pensamento humano, incentiva-os a fazer esta destruição total a esses pensamentos, à arrogância e a qualquer ideia que se levante contra o conhecimento de Deus. Pois parece-me a mim, que é exactamente o oposto, o que fazemos hoje. Adquirimos muito conhecimento, estudamos muitos aspectos doutrinários de uma determinada verdade (claro que ainda acreditamos que é verdade!) e enchemo-nos de orgulho pelo que sabemos e pelas capacidades humanas que fomos adquirindo, nos vários cursos que conseguimos fazer, sem nos lembrarmos que o próprio Cristo disse que “se não nos tornarmos como meninos”, simples, inocentes, humildes e desejosos apenas do essencial, não veremos o reino de Deus.

E agora? Deitar abaixo isso tudo dá muito trabalho e é preciso muita força. Destruir as minhas filosofias, convicções enraizadas e arrogância pelo que sei, é muito humilhante. O apóstolo não diz para por de lado, nem para esquecer, manda destruir! O pior da destruição é que durante um tempo, fico nua, não tenho nada, só um terreno ou um lugar cheio de entulho...e é essa escolha que custa: o edifício presente muito bem arranjado mas podre, vazio e bafiento, ou a destruição completa do mesmo e a permissão para que o Espírito de Deus faça novo, lindo, luminoso e maior.

A escolha é minha.



sexta-feira, 7 de setembro de 2012

ROXO

O roxo é a cor do entardecer que anuncia a transformação do dia em noite, um ciclo que Deus criou para o descanso do homem e da Natureza. Simboliza persistência e em algumas religiões, sacrifício, dor e luto.




Todos os ciclos são importantes na nossa vida. Nuns sofremos e parece que a dor veio para viver connosco. Mas não é verdade. A noite dá lugar a um novo dia e com ele, novas oportunidades e esperanças para serem vividas.

A Bíblia mesmo diz, que “o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã...”. Fiquemos firmes nesta certeza, que o roxo pode pintar a vida durante um período, mas daqui a pouco, Deus pegará numa nova cor para dar um tom mais feliz à nossa vida!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

ANIL

Hoje, o dia é anil, uma cor entre o roxo e o azul. O anil simboliza respeito, dignidade, devoção, piedade, sinceridade, espiritualidade, purificação e transformação.

Os olhos humanos são relativamente insensíveis à frequência do anil, tanto que muitos não conseguem distingui-lo do azul ou do violeta. Por essa e outras razões, algumas pessoas defendem que o anil não deve ser considerado uma cor propriamente dita, mas sim uma variação do azul ou do violeta.

Esta era uma cor entretecida no fabrico do tabernáculo do deserto, o lugar onde Deus se encontrava com o Seu povo, sobre o assento da misericórdia, na arca da aliança. Hoje não precisamos mais destes símbolos para chegar-nos perto de Deus. O caminho foi aberto pelo sacrifício de Jesus Cristo. Mas quantas vezes nos afastamos da Sua presença, do mais importante...

Neste final de tarde, elevemos o nosso coração para Aquele que é Supremo, Senhor, Soberano e Deus!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

AZUL

Hoje, o dia é AZUL! Dizem que esta cor tem a ver com o pensamento, o espírito do homem. Está ligada á lealdade, fidelidade, devoção, fé, sinceridade, confiança e tranquilidade. É uma cor que transmite bem-estar e serenidade, embora das cores frias, seja a mais fria de todas.

O nosso Deus pintou a abóbada celeste, os mares e rios de azul! O salmista David cantou ao olhá-los: “Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o Teu nome em toda a terra...Quando vejo os Teus céus, obra dos Teus dedos...” (Salmo 8)

Levante os seus olhos e louve de coração um Deus que é Criador, Soberano e que nos rodeia das obras maravilhosas das Suas mãos!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

VERDE

Hoje é o dia VERDE! Esta cor significa vigor, frescor, esperança e calma e simboliza renovação, fertilidade, crescimento e saúde.


O verde é a cor universal da natureza. Pensar que Deus pintou árvores, relva, campos e montanhas de verde...Umas vezes Ele carregou mais na cor, noutras aliviou-a e adoçou-a. Há árvores e arbustos de verde perene e outros que mudam no frio do inverno, mas logo que a primavera chega se renovam, numa promessa de esperança!

Hoje vamos encher os nossos olhos da cor da natureza linda do nosso Deus e pensar que temos que trazer à lembrança, aquilo que nos traz esperança! Porque Deus é Fiel!

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Esta será a semana da cor. Quero trazer aos meus amigos, muita alegria e alguns significados interessantes sobre a cor. Embora não seja fã de “crendices”, há ligações com as cores que nos dispõe para melhor ou pior.




Hoje vamos pintar o mundo de amarelo! Dizem que esta cor tem a ver com criatividade, jovialidade e alegria e está associada ao Verão e ao calor, por isso que gera essa  impressão e é recomendada para climas mais frios.

Temos um ditado mentiroso que diz: “Se não houvesse mau gosto, o amarelo não se gastava!” Pois eu acho que é uma cor feliz, vibrante, viva e luminosa. Gosto de amarelo!

Quando a Palavra de Deus diz , “A alegria do Senhor é a nossa força”, consigo ver a alegria em tons de amarelo! Seja feliz nesta cor, hoje.