quarta-feira, 22 de outubro de 2014

QUE TEMPO!

O Outono chegou, instalou-se, molhou tudo, obrigou-nos a ir buscar agasalhos, botas e meias e, quando já estávamos a pensar que era assim que viveríamos nos próximos  4 ou 5 meses, de repente, arrepende-se, enrola as mantas e despe-se outra vez, encalorado e soalheiro.
Tenha lá paciência, amigo tempo, não há condições para viver nesta incerteza!
Enquanto procurava uma blusa mais fresca no armário, imaginei que a nossa, a minha vida, também tem destas reviravoltas. Sento-me quietinha, como se o tempo tivesse parado para mim, fecho os olhos e languidamente deixo-me levar nesta quietude de quem já não tem um horário a cumprir, nem a quem prestar grandes contas.
Mas de repente, o telefone toca, abro o correio e acabou o sossego. Lá vou eu outra vez. Malas feitas, bilhete na mão para outro desafio e desassossego! Novas experiências, novos amigos, oportunidades únicas de crescimento e de abençoar outros. Tal e qual como este Outono, que teimou em ser Verão outra vez.
O tal tempo do tão esperado sossego, de me enrolar nas mantas, ainda vem longe. O Inverno mesmo, é só daqui a dois meses, ainda vai haver dias de sol e o tal "Verão de S.Martinho", que por mais fugaz que seja, até empurra os mais afoitos para um banho de mar.
O melhor é mesmo aproveitar, enquanto a hora não muda...

2 comentários:

  1. Oi Sarah, como sempre escreve muito bem, deliciei-me com seu texto, parabéns!

    ResponderEliminar