segunda-feira, 16 de março de 2015

O TEMPO

Tenho um tablet (geringonça moderna) que, ao ser ligado, aparece a hora num dos cantos. Hoje reparei que marcava  9h01 . Esperei até poder entrar na aplicação que desejava, e o relógio continuava a marcar o mesmo tempo. Esperei mais um pouco, curiosa para saber durante quanto mais teria que esperar. Toquei no relógio e a realidade mostrou 9h06.  Olhei outra vez para o tal canto e lá continuava a marcar 9h01...
Não preciso que me digam porque é que isto acontece, não quero saber, estas coisas electrónicas têm explicações que a razão desconhece. Mas o que aconteceu levou-me a uma reflexão profunda sobre algo a que prestamos tão pouca atenção - o tempo.
Imaginei o que seria realmente a vida, se os relógios todos, em toda a parte, deixassem de marcar o tempo. Quantas catástrofes, avarias, confusão, perigo, seria para a humanidade. Imaginei o Big Ben parado e toda a gente em Londres a olhar para o seu relógio porque as horas não soavam do alto da torre. Só que os seus, no pulso, nos telefones, também estavam parados e por isso, procuravam a quem passava,  mas esses também não saberiam responder porque os deles também não funcionavam. Imaginei...
Não vou dizer mais  o que pensei. A confusão seria total.
Os antigos não eram escravos do relógio, como nós. Trabalhavam de sol a sol. Paravam para comer quando o sol estava a pique e terminavam a labuta quando ele começava a esconder-se. A sombra dizia-lhes mais ou menos em que altura do dia estavam. Mas também a vida deles tinha um passo diferente e um ritmo assustadoramente calmo.
Pensei no chronos ( pelo qual nos orientamos)  que se refere a um segmento de tempo específico, tal como uma hora ou um dia. Como precisamos desta orientação. Impossível viver sem ela. Mas pensei também no kairos  (tempo apontado no propósito de Deus), o tempo indeterminado em que Deus age. Pode ser um momento, pode ser uma estação.E é aqui que nos confundimos e desesperamos. Porque Deus age no Seu kairos e nós só conhecemos o nosso chronos! Não são coincidentes. Quando  achamos que deveria haver  uma resposta AGORA, estamos a pensar em termos de relógio...quando afinal Deus pensa em termos de momento!
Não vou entrar em filosofia. Quero só aquietar o meu coração para o facto que o meu tempo está nas mãos de um Deus que tudo sabe.

Sem comentários:

Enviar um comentário