quinta-feira, 5 de maio de 2016

JOIA RARA (2)


(Provérbios 31:10)

“Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis...” 
            Depois de estabelecer os valores sobre os quais o trono do seu filho deveria assentar, a mãe do rei Lemuel queria agora dizer-lhe que tipo de mulher o seu filho deveria colocar ao seu lado, nesse trono.       
            O poema que a rainha-mãe cantou, é curioso na sua estrutura. É feito em acróstico, isto é, cada novo verso começa com uma letra do alfabeto hebraico na sua sequência e, embora esta não seja a nossa maneira normal de fazer poesia, é a sua mensagem que tem importância, o seu conteúdo que nos interessa.
Mulher virtuosa... 
            O nosso diccionário diz que virtude “é o conjunto de todos os valores morais”. Segundo a Bíblia, tem a ver com nobreza de carácter, com as qualidades que coroam a vida de um indivíduo. 
            A mãe do rei tinha em mente chamar a sua atenção para essa mesma beleza de carácter que ele devia procurar na sua futura esposa. Muitas mães transmitem aos seus filhos valores errados de beleza, que mais tarde os levam a praticar acções e erros profundos. Quantas mulheres ensinam aos seus filhos que deverão procurar uma esposa entre as “meninas bem” do seu meio, entre as que têm fortuna de família, entre as bonitas e esbeltas e as que têm bons cursos “que dão dinheiro”, esquecendo que nenhuma destas coisas é passaporte para a felicidade num casamento. 
            Estás a orar para que a futura esposa do teu filho seja, acima de tudo, uma mulher de carácter nobre? 
...quem a achará? O seu valor muito execede o de rubis 
            Claro que não é fácil encontrar tal mulher!  Só basta ler os versos seguintes até ao final do capítulo, para concluir que é mesmo difícil possuir toda esta nobreza, todas as qualidades que fazem desta mulher um ser tão especial. 
            Consultei uma enciclopédia para ter uma ideia mais exacta do valor dos rubis e eis o que conclui:           
            “Rubi – É composto de óxido de alumínio e em dureza muito próximo do diamante. Muitas destas gemas são encontradas no cascalho dos depósitos dos rios, mas a rocha-mãe é uma metamorfose de xisto ou pedra calcária cristalina. O desgaste pelo tempo, liberta da rocha a matéria da gema. Alguns rubis contêm “seda”, que é uma interlaçagem de minúsculas agulhas rutilantes que se cruzam em ângulos de 120 graus. Quando há uma grande profusão de “seda”, o corte do minério é mais suave. Esta forma revela a “estrela” da gema quando é vista à luz artificial. Os mais belos rubis vêm de Mogok, em Burma. Outros de cor mais profunda, encontram-se em Bangcoque, na Tailândia, outros de cor mais clara podem ser achados no Sri Lanka. O rubi é uma pedra de muito valor por causa da riqueza da sua cor e também pelas qualidades de duração. Os rubis quase sem falhas são raríssimos e podem ir além do preço do diamante do mesmo corte e tamanho”. 
            Imagino que o rei Lemuel deveria possuir rubis nos seus anéis, na sua coroa, nos ganchos que prendiam os seus mantos reais. Saberia decerto o seu imenso valor, por isso entendeu o que sua mãe lhe queria transmitir. A comparação que ela faz da mulher nobre com o rubi, tem muito a ver com a sua profunda beleza, o seu valor, a sua durabilidade e a maneira como é produzido. Qualquer homem inteligente procurará esta pedra preciosa para a sua vida.
Valor 
1. O valor de uma mulher está no facto de ter sido feita à imagem de Deus. Lê o que está escrito em Genesis 1:27. Esta imagem de Deus está impressa na mulher também. Ela tem a capacidade de percepção de Deus, entende o divino e o sobrenatural, a ela foram dadas da mesma maneira o sentido do que é moral e do que é digno. 
            2. O seu valor reside também na tarefa que lhe foi entregue pelo Criador – dominar e cuidar a terra. O Senhor Deus colocou tudo o que se movia, todos os seres viventes debaixo do governo do homem e a mulher (Gen 1:26,27); a mulher teria parte essencial no desenvolvimento da raça humana, na procriação (Gen 1:28,29). Quando Adão viu Eva pela primeira vez, ele não a viu como “sexo frágil”, mas igual a si mesmo “osso dos meus ossos e carne da minha carne” (Gen 2:23). Viu-a como sua companheira de humanidade, viu-a no seu valor verdadeiro. 
            3. O valor da mulher está ainda na redenção operada por Jesus Cristo. Quando o Salvador nasceu, o valor da mulher na sociedade era posto em causa, eram-lhe negados respeito e privilégios, quer a nível político, económico, na educação e na religião. As mulheres judias não eram ensinadas como os homens. Mas Jesus ensinou-as em público! Um homem nunca tocaria numa mulher com medo de ser contaminado, mas Jesus tocou nelas para curá-las. Muitas das grandes verdades do cristianismo foram reveladas às mulheres em primeira-mão. E a maneira de Jesus ver a mulher, transformou também a concepção dos discípulos – elas esperaram pela plenitude do  Espírito Santo, juntamente com eles! Na primitiva igreja, ocuparam lugar de respeito e destaque, basta ler o que está escrito no último capítulo da carta de Paulo aos Romanos. 
            Talvez és uma dessas mulheres a quem a família e a sociedade estigmatizou com as palavras “não vales nada”, “não prestas”, mas se estás em Cristo, tens em ti mesma todo o valor que atrás citei: da imagem de Deus
em ti, do papel para o qual Ele te criou e da redenção gloriosa operada pelo Filho de Deus a teu favor. Já que abriste a Bíblia na epístola aos Romanos, procura o capítulo 5 e verso 8. Aí tens o que faz que tenhamos VALOR! “Mas Deus prova o Seu grande amor para connosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”. 
            Este é o primeiro passo para ser a mulher virtuosa de Deus, para ensinar as tuas filhas a ser essa mulher e para instruir os teus filhos a procurá-la como a uma jóia rara. Deus colocou na mulher um valor incalculável, por causa do Seu grande amor. (continua)


Sem comentários:

Enviar um comentário