domingo, 23 de outubro de 2016

A MENINA DANÇA?

Era com esta pergunta que os rapazes convidavam uma moça para dançar...lá atrás, no tempo. Eu nunca dancei. Lembro que na escola, a professora de ginástica bem tentava que eu aprendesse os passos das danças, mas era escusado. Há uma dislexia entre os meus pés, e o que a minha mente sente da música. Não conjugam. Já casada, o meu amor, que dança muito bem, tentou ultrapassar esta dificuldade, mas depois de muitas tentativas, desistiu.
O engraçado é que eu adoro ver dançar. Acho aquele mover do corpo, das mãos e dos pés, algo mágico. Desisti deste prazer e desta magia que é ser levada por alguém, rodopiando, ao som de uma música.
Até que descobri na Palavra de Deus (cheia de incidentes de dança), uma frase que me trouxe esperança. Ao ler Mateus 11:28 numa versão parafraseada da Bíblia, Jesus Cristo diz: Aprendam os ritmos livres da graça! “ Quando li estas palavras o meu coração deu um salto. Afinal eu já dancei, eu sei dançar este ritmo! Se fixar os olhos no meu Senhor, vejo os Seus braços estendidos, sinto as Suas mãos a segurar-me e a música da Sua graça, move-me. É um ritmo livre. Os passos não têm que ser sincronizados. A graça é livre! A graça é feita do imerecido, do perdão, do esquecimento do que ficou para trás, de lembranças doridas que se vão desvanecendo, de lugares de horror que dão lugar a paisagens de sonho, de frustrações sem fim a promessas cumpridas. E quanto mais conheço esta graça, melhor eu danço! Só preciso de olhar para Ele, fixar os olhos no Seu rosto de amor, para dançar perfeitamente. Agora Ele enleia-me, mais forte e ouço o bater do Seu coração. Nem penso nos meus pés, que continuam a dançar...neste ritmo livre, livre!


Sem comentários:

Enviar um comentário